segunda-feira, 6 de setembro de 2010

“Ele Não Está Aqui, Porque Já Ressuscitou”

Élder Stanley G. Ellis - Primeiro Conselheiro na Presidência da Área Brasil Norte (Abril/2007)

Élder Stanley G. Ellis

A história mostra com clareza que Jesus Cristo morreu na cruz e que o Seu corpo foi colocado no sepulcro de José de Arimatéia. Até mesmo os líderes judaicos e o governante romano, Pilatos, sabiam disso, porque resolveram colocar guardas no túmulo, para evitar que os discípulos de Cristo retirassem o corpo. Os judeus efetivamente colocaram esses guardas.

Imaginem quão surpresos ficaram todos, quando o anjo anunciou às Marias, “Ele não está aqui, porque já ressuscitou” (Mateus 28:6). Ele também as convidou a verificar, para certificarem-se de que o túmulo estava vazio!

Qual é o significado do túmulo vazio?
O túmulo vazio é a prova de que Cristo vive! Jesus Cristo não era só um homem bom, um Mestre importante, um visionário à frente de seu tempo; tampouco era um coitado, um embusteiro ou um subversivo. Ninguém assim teria poder sobre a morte, e, se por acaso fosse crucificado, estaria morto até hoje. Porém, Cristo vive!

O túmulo vazio confirma a história do nascimento de Jesus, que celebramos sempre no Natal. “Uma virgem concebeu e deu à luz um filho (Isaías 7:14). Ele é o filho “Unigênito do Pai” (D&C 76:23). Ele nasceu em Belém, foi visitado pelos pastores e por homens sábios, e foi anunciado por anjos como “o filho do Altíssimo”, “o Salvador, que é Cristo, o Senhor” e “as novas de grande alegria” (Lucas 1:32, 2:10–11).

O túmulo vazio reafirma a importância do caminho que Ele nos mostrou, e da verdade contida nas palavras que nos deixou. “Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim” (João 14:6). “Porque a porta pela qual deveis entrar é o arrependimento e o batismo com água; e recebereis, então, a remissão de vossos pecados pelo fogo e pelo Espírito Santo. E estareis então no caminho estreito e apertado que conduz à vida eterna; (…) Deveis pois prosseguir com firmeza em Cristo, tendo um perfeito esplendor de esperança e amor a Deus e a todos os homens. Portanto, se assim prosseguirdes, banqueteando-vos com a palavra de Cristo, e perseverardes até o fim, eis que assim diz o Pai: Tereis vida eterna. (…) Eis que este é o caminho; e não há qualquer outro caminho ou nome debaixo do céu pelo qual o homem possa ser salvo no reino de Deus. E agora, eis que esta é a doutrina de Cristo …” (2 Néfi 31: 17–21)

O túmulo vazio indica que Jesus Cristo completou a Expiação. Ele sofreu no Getsêmani. “Sofrimento que fez com que eu, Deus, o mais grandioso de todos, tremesse de dor e sangrasse por todos os poros; e sofresse, tanto no corpo como no espírito — e desejasse não ter que beber a amarga taça e recuar — Todavia, glória seja para o Pai; eu bebi e terminei meus preparativos para os filhos dos homens” (D&C 19:18–19). Ele sofreu e morreu na cruz dizendo: “Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito” (Lucas 23:46). E como já mencionado, naquela manhã maravilhosa Ele ressuscitou.

Assim, Ele derrotou a morte física e providenciou um meio pelo qual todos nós poderemos vencer a morte espiritual. No relato ao Pai, disse: “Eu glorifiquei-te na terra, tendo consumado a obra que me deste a fazer” (João 17:4).

O túmulo vazio também preparou o caminho para a restauração do evangelho nestes últimos dias. O Cristo ressuscitado pôde acompanhar o Pai e responder à oração do jovem Joseph Smith, em outra manhã maravilhosa. A partir daí, iniciou-se a dispensação da plenitude dos tempos, que logo resultou na organização de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias e no começo desta grande obra em preparação para a Segunda Vinda do Senhor Jesus Cristo.

Graças damos a Deus que o túmulo estava vazio!

O túmulo vazio é uma evidência física das verdades espirituais, isto é, de todas as coisas maravilhosas que fazem parte de nossa fé no Senhor Jesus Cristo.

Agora, o Cristo vivo nos convida: “Vinde a mim, todos que estais cansados e oprimidos e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas” (Mateus 11:28–29).

O apóstolo Pedro nos alertou: “Estai sempre preparados para responder com mansidão e temor a qualquer que vos pedir a razão da esperança que há em vós” (I Pedro 3:15). Uma grande parte da razão de nossa esperança foi dita pelo anjo: “Ele não está aqui, porque já ressuscitou”! O túmulo estava vazio!

A Síster Ellis e eu conhecemos o Jardim, lá em Jerusalém, e o túmulo que, presume-se, é o local onde sepultaram o corpo de Jesus Cristo. Entramos e verificamos que realmente está vazio.

A melhor parte das verdades espirituais são os sussurros do Espírito, testificando a cada um de nós que Deus vive; que Jesus é o nosso Salvador; que esta é a Igreja verdadeira; que o Livro de Mórmon é verdadeiro; que Joseph Smith foi um profeta de Deus; e que Gordon B. Hinckley é um profeta vivo, hoje. Nosso testemunho é uma verdade espiritual. E, como vocês, recebi esse testemunho por intermédio do Espírito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário