segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Fórmula de Amor

Élder Walter F. Gonzáles - Primeiro Conselheiro na Presidência da Área Brasil Norte (Dezembro/2005)

Élder Walter F. Gonzáles

A época do Natal é linda!(Mas ainda não é dezembro) É o momento no qual nos aproximamos mais de nossos familiares, para comemorar o nascimento do Salvador. É o período do ano no qual, para a maioria, o amor pode ser sentido no ar, e nosso desejo de estender a mão e servir aos que nos cercam aumenta. Ao nos lembrarmos do nosso Salvador e Redentor, nosso amor por Ele cresce, juntamente com o amor por nosso próximo.

O Senhor deixou-nos uma fórmula pela qual o amor que sentimos pelas pessoas e por nós mesmos aumentará. Essa fórmula também explica o grande espírito de amor que caracteriza esse precioso feriado. Jesus afirmou:

"Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento. Este é o primeiro e grande mandamento. E o segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo" (Mateus 22:37-39).

Amar o Senhor nosso Deus de todo o coração, alma e pensamento, esse é o primeiro e grande mandamento. Amar nosso próximo como a nós mesmos vem logo após esse grande mandamento. Ele depois especifica: "Destes dois mandamentos dependem toda a lei e os profetas" (Mateus 22:40). À medida que aumenta o amor que temos pelo Salvador, nosso amor pelo próximo e por nós mesmos também aumenta. Ao aumentar o amor por Cristo, estaremos inclinados a ser mais semelhantes a Ele, a estudar Sua vida, a nos aproximarmos Dele, sentir o Seu amor e a aumentar nosso amor por nós mesmos e por Seus outros filhos.

O Élder Henry B. Eyring, do Quórum dos Doze Apóstolos, disse: "Quando as pessoas têm o Espírito Santo consigo, pode-se esperar que haja harmonia" (A Liahona, julho de 1998, p. 74). A ausência de contendas entre o povo, citada em 4 Néfi 1:15, é explicada como sendo uma conseqüência do amor de Deus existente no coração de cada um. Quando eles se voltaram para o Salvador, tendo consigo a companhia do Espírito, as contendas diminuíram, e a harmonia aumentou.

Ao nos aproximarmos mais de Cristo, sentiremos o Seu amor, o que por sua vez aumentará o amor por nosso próximo. Em Alma 13:28, Alma nos ensina que ao nos humilharmos diante do Senhor, voltando-nos para Ele continuamente, seremos guiados pelo Espírito, tornando-nos cheios de amor e tendo o amor de Deus sempre em nosso coração.

A experiência de Alma, o filho, ilustra o vigoroso efeito de voltarmos o coração para Cristo. Até centralizar sua vida em Cristo, ele não sentia o desejo de compartilhar o evangelho com outras pessoas. Mas quando se voltou para o Salvador, seu desejo de servir aos outros aumentou. Sentiu uma alegria que era mais doce e bela que qualquer outra coisa. E desde aquele momento até sua morte, trabalhou incessantemente para trazer pessoas a Cristo, para que elas também pudessem experimentar a alegria que ele mesmo tinha sentido. Ao centralizar a vida em Cristo, seu desejo pelo bem-estar dos outros aumentou.

Quando centralizamos nossa vida em Cristo, tornamo-nos pessoas mais caridosas, participamos do puro amor de Cristo e sentimos uma porção desse mesmo tipo de amor em relação a outros; um amor tão profundo que levou Cristo a abrir mão da própria vida em benefício de cada um de nós. Ele nos ama. Ele compreende nossas aflições. Ele conhece nossas enfermidades. Ele conhece nossas dores físicas e espirituais. Seus braços estão estendidos para nós, e Ele nos promete que, ao nos aproximarmos Dele, Ele Se aproximará de nós.

Testifico que nossa alma é curada e elevada quando centralizamos nossa vida em Cristo, e oro para que o sentimento de amor que emana dessa aproximação a Deus esteja presente em nosso lar durante a época do Natal e permaneça durante o ano vindouro. Que possamos nos lembrar do grande sacrifício expiatório que Ele fez por nós, pois Ele ama cada um de nós. Que nosso coração se encha do puro amor de Cristo, é minha sincera oração.

Nenhum comentário:

Postar um comentário