terça-feira, 19 de outubro de 2010

Ouvir a Voz do Mestre

Élder Jairro Mazzagardi - Segundo Conselheiro na Presidência da Área Brasil (Setembro/2010)

Élder Jairro Mazzagardi

Através dos tempos, o Senhor ensinou aos Seus Profetas um padrão de comunicação que conhecemos pelo nome de revelação. Buscar o Senhor e receber revelação é um padrão de comunicação entre Deus e Seus filhos. Mas parece que os homens sempre se esquecem de buscá-Lo.

O irmão de Jarede foi advertido pelo Senhor por não buscá-Lo, como está escrito no relato de Éter: "E aconteceu, no fim de quatro anos, que o Senhor tornou a aparecer ao irmão de Jarede; e estava numa nuvem e falou com ele. E pelo espaço de três horas falou o Senhor com o irmão de Jarede e repreendeu-o por não se ter lembrado de invocar o nome do Senhor" (Éter 2:14).

Se você acha que está entre aqueles que não têm feito muito bem a sua parte de comunicar-se com o Senhor, permita-me dar algumas sugestões que têm sido de grande valor para mim, e que irão aumentar a comunicação com o Senhor por meio da revelação.

Primeiro: Reserve tempo para estudar as escrituras e, ao se preparar para o estudo, ore ao Senhor pedindo compreensão, assim como Morôni nos ensina a orar com toda energia do nosso coração: "Portanto, meus amados irmãos, rogai ao Pai, com toda a energia de vosso coração, que sejais cheios desse amor que ele concedeu a todos os que são verdadeiros seguidores de seu Filho, Jesus Cristo" (Morôni 7:48, grifo do autor).

O que descobrimos quando pensamos no oposto pode nos levar a um grande aprendizado. A palavra verdadeiro é muito reveladora, porque o oposto de verdadeiro é falso. Então, pergunto: Estou sendo um verdadeiro seguidor de Jesus Cristo? Tenho orado com toda energia de meu coração? Tenho buscado diligentemente ouvir Sua voz? O estudo das escrituras em conjunto com a oração nos traz revelação, e a comunicação do Espírito Santo conosco faz com que compreendamos o que foi estudado.

Segundo: A maneira como me preparo para partilhar do sacramento é fundamental. A preparação começa no dia anterior, recolhendo-me mais cedo, deixando todas as coisas temporais prontas para não perder o foco na santificação do Dia do Senhor, acordando mais cedo para chegar à capela com tempo de me concentrar e permitir que o Espírito me ensine enquanto ouço o prelúdio. Durante a benção e a distribuição do sacramento, oro com fé para renovar os convênios que fiz ao me batizar e sinto verdadeira gratidão pelo sacrifício de Jesus Cristo em meu favor, prometendo-Lhe que serei melhor do que fui na semana que passou.

Terceiro: Quando vou ao templo, preparo-me antes de pisar naquele solo sagrado. Oro para que o Senhor ilumine meu entendimento e aumente minha compreensão e, ao entrar na Casa do Senhor, faço-o com o coração aberto para o aprendizado.

Seria bom utilizarmos o padrão que o Senhor deu aos nefitas quando visitou este continente:

"Portanto ide para vossas casas, meditai sobre as coisas que eu disse e pedi ao Pai, em meu nome, que as possais entender; e preparai a mente para amanhã e eu virei a vós outra vez (3 Néfi 17:3, grifo do autor).

Há muitos anos, quando servi em um bispado, frequentava o templo com regularidade; mas, um dia, senti-me reprovado pelo Senhor por não estar aprendendo. Voltei para casa e entreguei-me ao processo do arrependimento. Quando voltei ao templo, semanas mais tarde, com um novo padrão de adoração, tudo começou a mudar em minha vida. Em tudo que eu olhava havia um novo significado: o jardim não era apenas um jardim, e a água da fonte que jorrava me dava uma compreensão maior da verdadeira fonte de água viva e dos ensinamentos do Mestre.

Sobre os umbrais das portas, os dizeres "Santidade ao Senhor" ecoavam profundamente em minha alma. Os anos se passaram, e jamais entrei e saí do templo sem que tivesse recebido mais conhecimento, sem que minha visão tivesse aumentado ou sem que a luz divina tivesse expandido a minha mente e o meu coração. Testifico-lhes que o Senhor fala muito mais vezes do que estamos prontos para ouvi-Lo.

Em Doutrina e Convênios, o Senhor nos ensina esses mesmos princípios, quando diz: "E também, em verdade vos digo, meus amigos: Deixo-vos estas palavras para que pondereis em vosso coração com este mandamento que vos dou de que me invoqueis enquanto estou perto - Achegai-vos a mim e achegar-me-ei a vós; procurai-me diligentemente e achar-me-eis; pedi e recebereis; batei e ser-vos-á aberto. Tudo o que pedirdes ao Pai em meu nome vos será dado, se for para vosso bem" (D&C 88:62-64).

Da mesma forma, o Senhor iniciou esta última dispensação abrindo o céu e revelando as verdades eternas e as ordenanças que havia muito tempo estavam retidas para a plenitude dos tempos, até que um jovem, com um coração sincero e puro e com desejo e necessidade de encontrar qual era a verdadeira Igreja na Terra, orou com fé perfeita. Mais uma vez, o Senhor Se revelou a Seus filhos pessoalmente e chamou Joseph Smith como Seu primeiro profeta para organizar o Seu reino pela última vez. E por meio do profeta Joseph Smith, o Senhor declara, pouco mais tarde: "Sim, eis que eu te falarei em tua mente e em teu coração, pelo Espírito Santo que virá sobre ti e que habitará em teu coração" (D&C 8:2), pois Ele é o mesmo ontem, hoje e para sempre; e o caminho está preparado para todos os homens desde a fundação do mundo, caso se arrependam e venham a Ele. Você também pode ouvir a doce voz do Mestre, porque Ele ama você e quer lhe falar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário