segunda-feira, 21 de novembro de 2011

"O Coração e uma Mente Solícita"

Élder James M. Paramore
Dos Setenta

Vocês podem realizar muitas coisas boas que irão surpreendê-los, ao mudarem de vida e testemunharem a mudança efetuada na vida de outras pessoas.

Cumprimento o sacerdócio da Igreja aqui na Terra. É uma honra estar em sua presença nesta noite. O sacerdócio que aqui se encontra e por toda a Terra é algo maravilhoso. Há poucos meses, eu estava no saguão principal do Edifício de Administração da Igreja, esperando o elevador, quando três homens entraram e perguntaram à recepcionista do balcão de entrada: "É aqui que trabalham os irmãos?" A recepcionista sorriu, e eu pensei: "Que grande cumprimento!"
Aonde quer que formos, somos irmãos. É algo imediato e reconfortante. Volto para casa depois de cada designação agradecendo a Deus pela fraternidade, amor e boas obras que posso testemunhar. Vocês são incríveis, meus amigos.
Portadores do sacerdócio, lembro-me de uma história a respeito de uma professora que perguntou à classe que voltava das férias o que o pai de cada um havia-lhe ensinado a respeito da auto-suficiência durante as férias de verão. Depois de vários relatos terem sido feitos, ela perguntou ao Joãozinho o que seu pai havia feito. E o Joãozinho respondeu: "Meu pai ensinou-me a nadar; ele levou-me para o meio do lago Utah, jogou-me dentro da água e mandou que eu voltasse para a margem nadando". "Puxa", disse a professora, "que coragem". E o Joãozinho respondeu: "Não foi muito difícil, depois que consegui sair de dentro do saco de pano em que meu pai havia-me colocado". Bem, meus jovens amigos, a vida será difícil, mas nosso Pai Celestial deu-nos os meios pelos quais conseguiremos seguir por ela em segurança. Quero falar um pouco a esse respeito.
O Senhor deseja que vocês tenham a maior das experiências ao realizarem a sua jornada aqui na Terra. Esta pode ser uma jornada magnífica, literalmente repleta de milhares de experiências incríveis e confirmações espirituais, se vocês encontrarem o caminho certo em meio às muitas escolhas que terão durante o percurso. A estrada que o Pai Celestial lhes deu está claramente indicada, mas os padrões e os caminhos do mundo podem enganá-los. Lembrem-se, porém: "( . . . ) Sois a geração eleita, o sacerdócio real ( . . . )". (I Pedro 2:9) Vocês são o meio pelo qual a verdade, a virtude e a vida eterna serão levadas ao conhecimento do mundo. Somos todos parte disso. Conforme o Senhor disse ao Profeta Joseph Smith em 1831, todos precisamos do "coração e uma mente solícita". (D&C 64:34)
Jovens, a vida é eterna. O Senhor Jesus Cristo e Seus servos dão esperança e testemunho ao mundo de que, nesta jornada, saímos da presença de nosso Pai para vir à Terra e voltaremos a nosso lar para viver eternamente com o Pai Celestial. Todos prestamos testemunho dessa boa nova ao mundo. É a mensagem divina sobre uma vida e um relacionamento eternos, sim o casamento e a família eternos. Nada supera seu significado, valor e promessa.
Com esse conhecimento e amor, podemos ajudar a transformar as esperanças e sonhos das pessoas e ajudá-las a encontrar verdades eternas e a paz interior e segurança que elas proporcionam.
Vejam o exemplo de meu amigo Bob e os cuidados e o zelo que dispensou a um élder que fumava. Quase todas as manhãs, ele se encontrava com um companheiro de seu quórum e orava com ele para que conseguisse vencer o vício do fumo e depois dava-lhe um pacote de balas ou goma de mascar para ajudá-lo durante o dia. Mais tarde, Bob veria aquele homem e a esposa de mãos dadas sobre o altar do templo, sendo selados para toda a eternidade. O que foi que ocasionou essa mudança e ajudou a realizar tudo isso? O evangelho e "o coração e uma mente solícita".
Meus jovens, gostaria de deixar-lhes alguns pensamentos que os ajudarão a ter "o coração e uma mente solícita". Em primeiro lugar, testificamos a este mundo que existe um Deus e Ele enviou Seu Filho Amado para ensinar a importância desta jornada para a Terra e de volta a Ele. Ele proporcionou um plano para que essa jornada seja bem-sucedida. Precisamos apenas do seguinte:"Confia no Senhor de todo o teu coração, e não te estribes no teu próprio entendimento". (Provérbios 3:5) Sempre existirão as filosofias dos homens, mas elas não têm em si a promessa de vida eterna ou sequer de paz neste mundo. Depositem toda a sua confiança no Senhor. Suas escrituras e profetas testificam a respeito Dele e mostram o caminho.
Em segundo lugar, Deus, por meio de Seu Filho Jesus Cristo, estabeleceu limites, que são os mandamentos que Ele nos deu para ajudar-nos a fazer a jornada em segurança. Quando com "o coração e a mente solícita", obedecemos a esses mandamentos, passamos por um processo de transformação que altera nosso modo de pensar, nossos sentimentos, nosso modo de vestir, nosso estilo de vida, o que comemos e bebemos e o modo pelo qual servimos as outras pessoas. Conforme Alma, o filho, disse:"E tornam-se, assim, novas criaturas". (Mosias 27:26) Esses limites nos protegem. Eles são essenciais à segurança de nossa jornada.
Quando eu tinha cinco anos de idade, minha mãe ajudava-me a aprender a respeito desses limites, dizendo-me quase todos os dias: "Jimmy, não chegue perto da areia movediça", que ficava a algumas centenas de metros de nossa casa. Bem, advinhem o que Jimmy e seus amiguinhos fizeram? Foram até lá. Quando nos aproximamos da areia movediça, um de meus amigos caminhou até aquele trecho que parecia um pouco mais escuro e úmido. Quase não havia diferença do restante da areia. A princípio seus pés não se moveram, e todos rimos. Então, eles começaram a afundar na areia movediça, e ele entrou em pânico. Não conseguia sair da areia movediça e começou a gritar. Corremos o mais rápido que conseguimos até a casa de um vaqueiro, gritando o mais alto que podíamos. Ele imediatamente apanhou um laço e correu conosco de volta até onde estava o menino, já atolado até a cintura na areia movediça. Ele rapidamente laçou o menino, e nós seguramos a corda, enquanto o vaqueiro posicionava uma tora, na qual subiu para puxar o menino para fora da areia movediça.
Aprendemos que quando cruzamos os limites estabelecidos pelo Senhor, freqüentemente nos encontramos em um tipo de areia movediça. Os caminhos do mundo freqüentemente são semelhantes à areia movediça e podem ser destrutivos. Eles procuram desviar-nos dos limites do Senhor: os Seus mandamentos. Esses caminhos do mundo (drogas, bebidas, fumo, coabitação sem casamento, certas músicas, etc.):

  • parecem muito convidativos;
  • aparentam ser a maneira normal de fazer as coisas;
  • parecem ser aceitos por todos; e
  • são exaltados na televisão, no cinema, na Internet, nas fitas de vídeo, etc. Essas coisas levam-nos para além dos limites estabelecidos pelo Senhor. Se forem seguidas, causam desespero e devastadores problemas de saúde, financeiros e outros tipos de dificuldades.
    Os limites estabelecidos pelo Senhor estão explicados no folheto Para o Vigor da Juventude, são claros e constituem uma grande bênção para todos os que os seguem. Saímos pelo mundo, como missionários e membros, para ajudar as pessoas a encontrar e valorizar os mandamentos ou limites do Senhor. Se isso for feito com "o coração e uma mente solícita" ou, em outras palavras, com avidez, alegria e entusiasmo, da mesma forma que o Presidente Hinckley viaja por todo o mundo, irá tornar-nos diferentes e gratos por toda oportunidade que encontrarmos.
    Em terceiro lugar, os jovens, e também os mais velhos, devem começar com o resultado final em mente. Onde vocês querem estar quando tiverem 19 anos de idade ou quando se aposentarem? Na missão? Tomem a decisão hoje mesmo. Prometo que ela mudará sua vida e a de outros, à medida que Deus os conduzir em sua missão. Tudo o que Ele pede é "o coração e uma mente solícita". Vocês podem realizar muitas coisas boas que irão surpreendê-los, ao mudarem de vida e testemunharem a mudança efetuada na vida de outras pessoas.
    Em uma reunião de testemunhos na Itália, podem imaginar minha surpresa quando um jovem levantou-se e disse: "Se não fosse pelo senhor, Élder Paramore, eu não estaria aqui hoje". Ele passou então a contar como sua mãe e seus avós tinham sido encontrados em Paris, França, pelos élderes Ben Walton e James Paramore, trinta anos antes. Depois de realizarem muitas reuniões, a família foi batizada. Hoje o filho está na missão. Posteriormente descobri que ao longo dos anos mais de 170 pessoas haviam sido batizadas por essa família. Eu tive o privilégio de servir uma missão e aqueles dois anos e meio foram fundamentais para o meu testemunho. Não tenho palavras para agradecer a Deus por isso.
    Testifico que Deus vive, que Seu Filho é o Redentor desta Terra, e que este evangelho abençoará toda a humanidade em todo o mundo. Que possamos todos:
  • Confiar em Deus e em Seu Filho;
  • Viver dentro dos limites que Eles estabeleceram para nós; e
  • Começar com o resultado final em mente, com "o coração e uma mente solícita". Lembrem-se de que o Senhor disse: "( . . . ) Porque aos que me honram honrarei ( . . . )". (I Samuel 2:30) Que essa seja nossa jornada, em nome de Jesus Cristo. Amém.

  •  

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário